Como o professor pode elaborar um roteiro para a primeira aula

Como o professor pode elaborar um roteiro para a primeira aula

Para você chegar para o seu primeiro dia de aula, nada melhor do que você levar um bom roteiro para seguir, de forma que você tenha um script todo planejado e uma forma sequencial de abordar todos os conteúdos que você precisa começar no primeiro dia e não deixar o nervosismo fazer que se perca.

Vou lhe passar aqui, dica de como você pode produzir um excelente roteiro para sua primeira aula.

Eu leciono em um curso superior de Sistemas de Informação e a cada semestre eu fui adequando o roteiro da minha primeira aula até que eu cheguei no roteiro, em um passo-a-passo que funcionou muito bem para mim.

Compartilho aqui com você esse meu roteiro de primeira aula que eu fui elaborando ao longo do tempo.

Quando iniciamos um novo trabalho, é normal que a gente chegue tímido, retraído, um pouco nervoso.

A questão de fazer a primeira aula é que no momento que você pisa na sala e começa o seu primeiro dia de trabalho não é como no escritório onde você tem lá um ou dois colegas de trabalho.

Quando você é professor, na sua primeira aula, você já inicia com 20, 30, 50 ou até mais pessoas que no caso são os alunos, te olhando e esperando alguma coisa de você.

Como que você faz para que a sua primeira aula seja tranquila, possa ser uma aula quebra-gelo, servindo para causar uma boa impressão, conquistando a sua platéia e dessa forma começar com o pé direito?

Simples!

Faça um bom roteiro e siga esse roteiro.

Bom vamos às dicas do roteiro da primeira aula.

Logo ao entrar na sala, cumprimente as pessoas que lá estiveram presente.

Pode parecer algo simples, até banal, mas faz todo sentido. Se já tiver alunos na sala, ao entrar diga o seu bom-dia, boa-noite. Esse é o primeiro contato e nada melhor do que começar com educação.

Assim que chegar no momento do início da aula, faça a “claquete”.

No cinema há uma claquete serve para dar um sinal de início de gravação e, da mesma forma, você pode fazer isso na aula.

Os alunos estarão à vontade, dispersos, conversando, alguns virados de costa, outros chegando atrasados e você pode fazer um leve bater de palmas e dizer algo com “bom pessoal, vamos lá começar a nossa aula de X matéria” e aí fala o nome da disciplina e já começa a sua aula, seu conteúdo.

Na sequência, separe cerca de 5 minutos para você se apresentar. O que você vai falar?

Diga seu nome, se a escola deseja um dado de contato como e-mail, passe aos alunos, apresente sua formação acadêmica brevemente (bem breve mesmo! não é para fazer a leitura do Lattes), se tem uma formação complementar como certificação ou algo do tipo com vínculo ao conteúdo ou ao curso, pode mencionar mas tome cuidado!

Não é para você ler o seu currículo Lattes.

Você não tá ali para ser contratado. É só para você dizer brevemente qual a sua competência para que os alunos tenham clareza que estão diante de alguém que possui autoridade para ministrar o conteúdo da disciplina em questão.

Informe o nome da disciplina que vai ser ministrada e nesse primeiro momento da apresentação é adequado também que você coloque seu nome no canto da lousa, no canto superior esquerdo porque nem todos os alunos vão memorizar o seu nome instantaneamente e alguns alunos vão chegar depois de você falar o seu nome e ele já estará na lousa para facilitar a esses alunos.

Se você vai informar um e-mail para contato, coloque ele na lousa junto ao seu nome.

Após essa apresentação Inicial, passe a bola para a turma. Separa cerca de 10 minutos para ouvir os alunos. Particularmente, prefiro muito mais uma aula que tem interação do que uma sala onde eu fico lá minhas quatro aulas de 50 minutos despejando conteúdo para os alunos e eles só sentados, ouvindo passivamente.

Pergunte aos alunos, por exemplo, se já tem alguém com ocupação, profissão ou atividade relacionada a área que está estudando, qual a expectativa em relação ao curso ou ainda em relação à disciplina em questão.

Pode ser um bom momento para perguntar se algum aluno já cursou a disciplina e reprovou. Caso sim, é interessante que você pergunte a ele qual foi o ponto de dificuldade, onde ele se enroscou, teve dificuldade de compreensão.

Isso vai te ajudar no momento de conduzir a explicação ou até para preparar exercício de reforço.

Na sequência, apresente a disciplina.

Em algumas escolas o aluno vai receber a ementa em formato impresso ou, caso não seja assim na escola que você vai dar aula, mostre a ementa com o projetor ou escreva na lousa.

Não deixe de informar o nome da disciplina, conteúdo, bibliografia, a forma de avaliação, a forma de notas, se vai ter algum trabalho, seminário uma outra atividade e qual a frequência mínima necessária.

Caso exista algum aviso da coordenação ou da instituição é aí nesse momento que você pode transmitir os avisos.

É nesse momento ainda o momento propício para você estabelecer acordos.

Por exemplo, em que momento a chamada de presença será feita, se você conta com a participação ativa dos alunos e outras coisas mais que você julgue necessário.

É nesse momento que eu, particularmente, faço uma espécie de acordo com a turma, deixando claro que eu vou fazer a minha parte, a parte do professor, mas que eu preciso da dedicação deles para que eu consiga fazer meu trabalho, que eles consigam aprender e que, principalmente, eu consiga cumprir a ementa que foi planejada pela instituição.

Durante essa conversa contextualize a disciplina com o conteúdo do curso, tente despertar o interesse do aluno, realce a importância de estudar essa disciplina para um conjunto maior que é o curso.

Afinal, sejamos sinceros, não tem nada pior do que estudar uma matéria e pensar essa matéria nunca vai servir pra nada, não é!?

E a partir desse ponto, deve ter consumido cerca de 40 a 50 minutos da sua aula dependendo do ritmo da sua fala e até da participação dos alunos.

Nesse momento, você tem três possibilidades:

Se sua aula tem só 50 minutos, deixe um gancho nesses 10 minutos restantes para a próxima aula e já informe qual conteúdo vai ser abordado para que os alunos possam dar uma olhada e chegar já tendo uma noção do assunto.

Se sua aula tem mais de 50 minutos, você pode optar em usar essa primeira aula para fazer uma explicação geral da disciplina e já apresentar brevemente cada um dos tópicos da ementa tentando, com isso, despertar o interesse dos alunos.

Ou, pode ainda, optar por já entrar no primeiro tópico do conteúdo da ementa e literalmente começar a disciplina.

Todas essas três opções são boas.

Você pode escolher de acordo com a sua preferência ou ainda seguir a definição da escola da instituição onde você está lecionando, caso exista.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.