Por onde comecei

Por onde comecei

 

Está vendo esse computador antigo da foto? Isso era um sonho quando comecei na informática. Não, meu computador não era como esse. Meu computador era bem mais simples e feio que isso!

Sempre gostei de eletrônicos, videogame e tudo mais, mas foi em 1995 que comecei na informática.

Em 1995 eu estava no primeiro ano do segundo grau, estudava à tarde e divulgadores de uma escola de informática visitaram a escola onde fazia o segundo grau.

Eles estavam fazendo algo que era uma prática comum de captação: passavam de sala em sala dizendo da importância de fazer cursos de computação, pegavam nome e telefone com a justificativa de concorrer a um sorteio e depois usavam o telefone para ficarem ligando e tentando vender curso.

Bem, eles foram onde eu estudava, divulgaram, preenchi a tal da ficha e eles sorteariam 2 bolsas de 50% e 1 bolsa de 100% para cada período (manhã, tarde e noite). E adivinha quem do período da tarde que ganhou a bolsa de 100%? Eu!

Meus amigos que me avisaram que tinha sido sorteado e, inicalmente, confesso que não botei fé. Achei que era “faz de conta”.

Fui então à escola de informática e era tudo sério! Era uma bolsa integral, 100% de desconto para o curso básico de computação. Fiquei animado, afinal, não tinha condição de tirar dinheiro pra um curso de informática na época.

Depois de ir à escola…

Naquela época, o curso envolvia MS-DOS (hoje em dia as pessoas nem fazem muita ideia do que é MS-DOS), Windows (estava começando a se falar em Windows 95, WordStar (atualmente ninguém mais usa, era um editor de texto para ambiente MS-DOS), Word, Excel, PowerPoint e DBase). E assim comecei!

Ao terminar o curso básico, me informaram que a bolsa se encerraria e que precisaria começar a pagar para continuar o curso. Conversei com o dono da escola, comentei que gostaria de continuar mas que não teria dinheiro.

Alguns dias depois, ele me chamou e disse que como era um aluno dedicado, que os professores falaram que tinha empenho, poderia continuar estudando com o mesmo desconto de 100%. Uau! Aproveitei e estudei CorelDRAW, PageMaker e enfim fui introduzido no universo da programação de computadores com Visual Basic e Clipper 5.2. Fiquei fascinado com o que era a programação (mesmo que na época nada mais tínhamos do que 8 ou 16 Mb de RAM). Estudei todos os cursos que pude.

Essa foi minha porta de entrada para o mundo da computação.

Inicialmente, por sorte e depois, graças à dedicação.

Depois, lá por volta de 1998, eu só usava computador na escola (era algo beeem caro), não podendo comprar um computador, consegui que meus pais me custeassem um curso de manutenção e montagem de microcomputadores.

Foi a partir desse curso que, com dinheiro de meus pais, consegui comprar peças usadas e montar meu primeiro computador. Não era grande coisa, na verdade era bem simples e com pouco poder de processamento!

Lembro bem que era um 486DX de incríveis 150MHz! Bem menos dos normais 3000MHz atuais. Tinha também 4Mb de memória (na época o módulo era chamado EDO), um HD que era chamado de BigFoot (ele media 5.25″ ao invés dos atuais 3.5″, era algo bem estranho), tudo apoiado por um fantástico monitor 8″ LG monocromático. Como o dinheiro acabou, não tinha gabinete que só veio alguns bons meses depois. A montagem das peças foi em uma caixa de sapato, dessas de papelão. Eu tinha um tênis de cano alto que a caixa era grande e serviu perfeitamente!

Depois houveram mais desafios e vitórias mas… vou parar por aqui pra não me estender.

Fico feliz pela oportunidade, pelo apoio dos meus pais e também pela sensibilidade do então proprietário daAdvance Plus Informática.

Minha carreira de informática começou por lá. 🙂

Como disse: sorte e dedicação! Nada vem fácil.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.